FITNESS

#01 Marmita da semana

Você também tem o hábito de preparar sua comida em casa, ou está começando a se aventurar no mundo de aromas, sabores e combinações? Eu gosto muito de cozinhar, e agora que preciso adquirir hábitos mais saudáveis para melhorar a minha qualidade de vida, encontrei nas marmitas a melhor opção para me alimentar bem, ter sempre à mão algo fresquinho, e o melhor, que eu tenha certeza da procedência e modo de preparo.

Confesso que dá trabalho, mas costumo fazer as marmitas para a semana. As porções já estão na minha cabeça, de modo que não sobram. Depois, coloco todos os alimentos em potinhos que possam ir ao congelador.

A combinação não é sofisticada ao contrário, é prática e deliciosa: na misturinha ao lado, temos: arroz integral (7 grãos da Ráris, gosto do pacote que vem com quinoa), acém moído (temperado com limão, cebola, alho e uma pitada de sal) refogado com abobrinha e tomate cereja, abóbora cozida e milho.

De acordo com a minha nutricionista Dra. Thaís Barros, é importante que haja a cominação de proteína (encontrada na carne), fibras (encontrada na chia e na quinoa), e um bom carboidrato, que neste caso são o arroz, abobrinha e a abóbora. O legume fica por conta do milho cozido (este, é enlatado).

Deixo aqui algumas respostas à eventuais dúvidas que você possa ter:

  • Porquê eu congelo todas as minhas marmitas? 

Por praticidade e principalmente para preservar o alimento sempre fresco. A quantidade que faço, rendem 6 marmitas, ideais para a semana toda. Deixo um dia livre, para que eu possa comer algo que goste, sem exageros.

  • Como sei exatamente a quantidade de cada alimento que vai na marmita? 

Porquê eu sigo às orientações da minha nutricionista, e encorajo que você faça o mesmo também. Estar amparada(o), por um profissional faz toda a diferença e é um aliado fundamental para que você consiga atingir seu objetivo. Eu não vou indicar aqui a quantidade de alimento que você precisa colocar na sua marmita, porque cada um tem uma necessidade diferente, e um limite diário de consumo de calorias, por isso o acompanhamento com um especialista é realmente necessário.

  • Comer a mesma coisa todos os dias, enjoa? 

Eu gosto muito das combinações que faço, principalmente se elas tiverem abobrinha e brócolis. Desta forma, me certifico que comendo os alimentos que gosto, dificilmente vá sentir vontade de trocar minha marmita por outra comida. Mas sim, às vezes enjoa comer a mesma coisa todos os dias. O que eu costumo fazer, é sempre deixar na minha gaveta uma latinha de atum, pois salada eu sempre tenho. Et voilà: a combinação está feita, logo a marmita segue garantida!

  • Como você armazena sua marmita? 

Mantenho todas as marmitas no congelador, e descongelo sempre na noite anterior ou conforme a necessidade. Para levar ao trabalho, opto por manter minha comida em uma bolsa térmica, que mantém a temperatura dos alimentos, garantindo que eles estejam sempre frescos e bons para o consumo.

  • E se você descongelar a marmita e não comer? 

Se por acaso, eu descongelar a marmita e por algum motivo não resolver comê-la, observo se os alimentos estão bons, e mantenho na bolsa térmica caso não tenha como armazenar o potinho em um ambiente refrigerado. Caso esteja em casa, mantenho a marmita descongelada na geladeira. Ela pode ser consumida em até dois dias (para que você possa comer uma comida bem fresquinha). Se realmente a marmita não estiver boa, infelizmente descarto. Mas tento manter a consciência de que uma vez tirada do congelador, ela precisa servir à seu propósito, caso contrário será um desperdício de tempo, dinheiro e alimento.

Se você gostou, tiver alguma sugestão de marmita ou cardápio, deixe seu comentário. Acompanhe os próximos textos relacionados à esse tema, que será muito explorado por aqui!

Beijos,

Thaissa Freire

Thaissa Freire

Em terra em que o YouTube e as gigantes de streaming imperam, eu carioca da gema, cristã que sabe que existe SIM, muito amor - e chuva - em São Paulo, não troco as palavras em forma de escrita por nada. Adoro um bom vídeo, piro nos GIFS, mas são os versos que fazem o meu coração refém.

Uma louca apaixonada por letras, Montreal (Canadá), e que faz do Blog das Meninas, o palco de seus sonhos mais doidos, escreve - sempre que a vida permite - sobre suas experiências de viagens, séries, filmes e livros favoritos, receitinhas pois é metida a chef de cozinha, músicas, e o que mais lhe vier à cabeça.
Thaissa Freire

Últimos posts por Thaissa Freire (exibir todos)

You Might Also Like

No Comments

    Leave a Reply